Quantas vezes já paramos para pensar no que fizemos ou deixamos de fazer? Quantas vezes nos culpamos por ter feito isso ou aquilo? Ou até mesmo nos culpamos pelo fato de não termos feito ou dito algo?

As vezes somos muito cruéis conosco mesmos! Nos culpamos, nos lastimamos, nos xingamos, nos julgamos e falamos pra nós mesmos: Sou um burro mesmo! Se eu tivesse feito tal coisa isso não teria acontecido!
Será?
Será que realmente estaríamos diferentes com outrqs escolhas?

Jamais saberemos!

A verdade é que não sabemos o que aconteceria, mas nos julgamos e nos culpamos mesmo assim.

O que fizemos ou deixamos de fazer é o que representa o que somos hoje. Erramos e nos levantamos, aprendemos com as coisas do nosso passado e isso tudo nos faz ser quem somos. Portanto, em vez de ficarmos nos culpando ou vivendo de lembranças do passado (bom ou ruim) precisamos olhar para trás, honrar e respeitar nossa história, nossas raízes, nossos antepassados, nossa criação… agradecer e seguir.

Se nossos pais erraram conosco ou se foram indiferentes, apenas tente não julgar, agradeça e continue teu caminho. Eu sei que essa parte pode não parecer tão fácil, pois cada um sabe como é a própria história. Eu também tive que enfrentar essa realidade de frente!

Se você tem dificuldades em olhar para tua história e não culpar teus pais por algo, por favor, busque saber um pouco como foi a infância deles. Talvez isso explique muita coisa e justifique algumas atitudes. Não que elas sejam aceitáveis, mas pode mudar o teu conceito sobre “honrar e respeitar a TUA história”. Falarei sobre os pais em outro post.

Se a tua infância e o teu caminho até aqui foi regado de amor e alegrias, simplesmente agradeça.

Se a tua infância e o teu caminho até aqui foi cheio de dificuldades, simplesmente agradeça.

Quando tomamos consciência da nossa história, das nossas dificuldades, dos nossos erros, dos nossos aprendizados e tudo que nos forma até hoje, é sinal de que estamos evoluindo e automaticamente nos curando.

Honre e respeite a tua história, ela formou quem você é e o caminho daqui pra frente é você que pode fazer diferente… se quiser.

Faça o seguinte exercício:

 

O quadro de realizações

Pegue uma folha de papel e inicie com o ano atual, coloque uma grande realização desse ano (pode colocar mais de uma). Na próxima linha coloque o ano anterior e a realização, depois o ano anterior… até chegar no teu ano de nascimento. Você vai ter que puxar muita coisa pela memória, talvez precise de ajuda de alguém, de uma agenda, fotos, registros ou redes sociais. Não importa! O importante é que coloque o máximo de realizações positivas possíveis em seu quadro (pode ter mais de uma folha e você pode uni-las se quiser).

Depois de terminado o quadro observe por uns minutos!

Agora você consegue ver quantas coisas boas tem para agradecer em sua história?

Agora você consegue ver o quão especial você é?

Agora você pode falar em voz alta “Eu honro e respeito a minha história!”.

 

Se você gostou desse post, talvez se interesse também por esses:

Que tipo de energia tem te movido ultimamente?

Você tem medo de errar?

É tempo de renovar e deixar ir…

 

Eu honro e respeito a minha história

Uma ideia sobre “Eu honro e respeito a minha história

  • 9 de novembro de 2017 em 03:17
    Permalink

    Muito interessante e positivo … vale tentar….
    Nunca tinha visto sob esse angulo…valeu, muito!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *